Diário de Criação #1

Salve, salve a toda família Pahca Games e, em especial, aos jogadores e jogadoras de Célula Selvagem: O Testamento da Terra, como vocês estão? Nós estamos ótimos e temos novidades!


Em maio de 2022 a.S (antes de S.A.R.A.H), nosso jogo fez um ano de existência. Muitas mesas, aventuras e encontros emocionantes. E agora, chegou a hora de expandir este universo, você não acha? Pois é para isso que estamos aqui! Vamos iniciar uma série chamada Diário de Criação, onde acompanharemos o passo-a-passo da criação do nosso PRIMEIRO PACOTE DE EXPANSÃO para Célula Selvagem! Não é demais?


Para tanto, vamos acompanhar as aventuras do nosso criador Caio Ribeiro e Andrés Bazán, um dos ilustradores oficiais do livro, contando sobre o processo de criação desta primeira expansão que é.... *tcha tcharammm* UMA NOVA FUNÇÃO JOGÁVEL!


Sim, uma nova função jogável que conectada totalmente com uma história de fundo ampliada, revelando uma nova área do jogo. A partir de agora vocês vão conhecer a função MAQUINISTA, parte do pacote de expansão O DESPERTAR DAS MÁQUINAS DO NORTE.



UM POUCO DA HISTÓRIA DO NORTE


A pesquisa inicial para a função é, certamente, as máquinas agrícolas do norte do Estado, uma vez que o Célula Selvagem flerta muito com a realidade social e ambiental de onde ele é produzido: o estado de Mato Grosso. Assim, o maquinista é uma função melee, onde um indivíduo opera um exoesqueleto construído a partir de máquinas agrícolas, pois se o ecoapocalipse foi duro na capital do Estado, no Norte ele assumiu uma outra configuração. É neste região que S.A.R.A.H operava sua assistente de controle operacional Sof.IA (Software de Inteligência Assistencial), que era uma espécie de SIRI ou ALEXA das máquinas agrícolas, uma vez que desde 2030 elas não são mais tripuladas por humanos. Tudo o que vamos falar sobre o norte é isso. Você precisa ficar atento as novas informações e ir imaginado como será que funciona o mundo naquele lugar. E já te adianto: não é nada fácil.


Os Maquinistas são pessoas que se valeram de partes mecânicas das máquinas agrícolas não tripuláveis e adaptaram seu uso para a sobrevivência naquela região inóspita. Inclusive, usam até máscara para de oxigênio, mas por quê?


PROCESSO DE CRIAÇÃO DA FUNÇÃO


Nosso querido Andrés Bazán, a mente por detrás da visualidade da função comenta em primeira mão os esboços do que pode ser essa primeira silhueta do Maquinista, a partir do material criado por Caio Ribeiro.



Escolhidas as silhuetas, era hora de começar a rechear este corpo com mais detalhes estruturais. Na próxima lâmina já é possível notar algumas funcionalidades do exoesqueleto e você pode ir imaginando para que elas podem ser utilizadas. Que perigos os maquinistas enfrentam? Para que tipo de ambiente tiveram que se adaptar?



Na última lâmina do nosso processo, Andrés Bazán entrega uma estrutura mais consistente, com um alinhamento entre Corpo X Exoesqueleto. Na lâmina, também é possível ver o gráfico de balanceamento do processo de ilustração. Não é legal?



Então é isto, meus caros e caras! Sobreviventes neste caótico mundo regido por S.A.R.A.H, esta foi a primeira postagem da série Diário de Criação e a gente se vê muito em breve pra contar muito mais de tudo isto aqui!

Deixa nos comentários o que você achou!

4 comentários

Posts recentes

Ver tudo